População do Huambo saiu à rua para prestar tributo ao ex-governador Kundi Paihama - Portal Huanguinho News

População do Huambo saiu à rua para prestar tributo ao ex-governador Kundi Paihama - Portal Huanguinho News
POR: Huango Rafeal

Huambo - A população da província do Huambo, planalto central de Angola, saiu hoje, segunda-feira, à rua para prestar tributo ao ex-governador local (2014-2016), Kundi Paihama, falecido na última sexta-feira (24), por doença prolongada, numa das unidades hospitalares de Luanda.

Num ambiente de dor e comoção, cidadãos ligados à política, ensino e investigação, cultura, desporto, ao poder tradicional e outros, encabeçados pela governadora Lotti Nolika, deslocaram-se, esta manhã, ao Comité Provincial do MPLA, para homenagear, com cânticos e outras manifestações, o ex-governante.
Pelos seus feitos no alcance da paz e promoção do desenvolvimento económico-social do país, com realce para a província do Huambo, a população compareceu em massa na sede do MPLA, partido no poder em Angola, para expressar, no livro de condolências aberto para o efeito, palavras de conforto à família e a todos aqueles que privaram com Kundi Paihama.
Em breves declarações à imprensa, Lotti Nolika descreveu Kundi Paihama como um verdadeiro comandante, general e grande guerreiro, cujo legado deverá ser transmitido às novas gerações.
“Era um homem cheio de coragem e que falava sempre da coesão. Por isso, nesta altura do adeus definitivo queremos endereçar à família enlutada as mais sentidas coalescências e que o Altíssimo o receba na Mansão Celestial”, rematou a governante, visivelmente comovida.
Kundi Paihama nascido há 75 anos no município de Quipungo, província da Huíla, notabilizou-se em funções governamentais e nas Forças Armadas Angolanas, onde ostentava a patente de general de três estrelas.
Um dos seus contemporâneos e membro do MPLA, Casimiro Sérgio Franco lembra com nostalgia que o General Kundi Paihama, além de ter sido um grande camarada era um “verdadeiro combatente da linha da frente, íntegro, inteligente e frontal”.
“Trabalhamos juntos na altura em que o General Kundi Paihama era o Coordenador do Órgão Coordenador das Províncias do Huambo e Bié, entre 1988 a 1991, quando exerci as funções de secretário do Departamento de Administração e Finanças, tendo mais tarde passado para a Área Económica do MPLA e voltamos a estar juntos, entre 2014-2016, quando desempenhou as funções de governador”, lembra o ancião com bastante tristeza.
Além da província do Huambo, habitada por dois milhões, 519 mil e 309 habitantes, distribuídos em 11 municípios, numa extensão territorial de 35 mil e 771 quilómetros quadrado, Kundi Paihama exercer igualmente as funções de governador das províncias do Cunene (duas vezes), Benguela, Luanda e Huíla.
Da folha de serviço consta, entre outros cargos, o de ministro da Segurança do Estado, Ministro de Estado para a Inspecção e Controlo Estatal, Coordenador do Conselho Militar Regional e do Órgão Político-Administrativo do Centro, Sul e Leste do país, Ministro da Defesa, dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, entre outras funções.

FONTE: ANGOP/HUAMBO

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.