Casos de mordeduras de cães tendem a reduzir no Huambo - Portal Huanguinho News

Casos de mordeduras de cães tendem a reduzir no Huambo - Portal Huanguinho News
POR: Huango Rafael
Os dados foram divulgados hoje, terça-feira, à ANGOP pela chefe da secção técnica desta instituições, Maria Simão Chiumbo, acrescentado que, dos 2.659 casos de mordedura de cães, três resultaram em morte, menos um óbito em relação aos seis primeiros meses do ano passado.
Segundo a responsável, na base desta redução estão as campanhas de sensibilização sobre a importância dos cuidados que a população deve ter com os animais de estimação como cães, gatos e macacos.
De igual modo, acrescentou Maria Simão Chiumbo, está a realização das campanhas de vacinação nas comunidades da província do Huambo, tida, durante muito tempo, como uma das que mais morte por raiva registava no país.
A chefe da secção técnica do Serviço de Veterinária informou que para prevenir doenças que podem advir da população animal, a instituição deu início, em Junho último, de uma campanha de vacinação do gado bovino e dos animais de estimação: cães, macacos e gatos.
Adiantou que nesta campanha, com término previsto para o mês de Agosto, perspectiva-se vacinar 65 mil cabeças de gado bovino contra a peri-pnueumenia contagiosa belame, dermatite nodulal, carbúnculo sintomático, bem como 30 mil cães, gatos e macacos, com objectivo de preveni-los da raiva.
Nesta altura, segundo a responsável, já vacinaram 43 mil e 395 cabeças de gado bovino e quatro mil e 200 cães, gatos e macacos, distribuídos nos 11 municípios da província do Huambo, que perfazem uma extensão territorial de 35.771 quilómetros quadros.
Lembrou que, em 2019, o Departamento do Instituto provincial dos Serviços de Veterinária do Huambo vacinou 63 mil e 834 bovinos, assim como 16 mil e 943 animais de estimação.
Deste modo, a chefe da secção técnica dos Serviços de Veterinária no Huambo, Maria Simão Chiumbo, apelou os criadores de amimais, essencialmente de cães, gatos e macacos, no sentido de aderiram as campanhas de vacinação e a prestarem maior cuidado com estes seres, para evitar doenças e mortes de humanos por negligência.
A província do Huambo, Planalto Central de Angola, é habitada por dois milhões, 519 mil e 309 pessoas
FONTE: ANGOP/HUAMBO


 https://huanguinho-news.com

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.